Anuário 2016


Organizadores: Miguel Vedda, Gilmaisa Costa, Norma Alcântara.


ISSN: 2525-3328.


1ª edição: Instituto Lukács, 2016.

Páginas: 368

R$ 8,00 + Frete

Clique aqui para baixar este livro grátis em PDF


Orelha: O Anuário Lukács 2016 segue a tendência de publicar textos que versem sobre a produção do Lukács, sobre reflexões de natureza social ou afins. Começando pelo artigo de Nícolas Tertulian a respeito de A Destruição da Razão seguem-se temas como o debate entre Lukács e Heidegger e o conceito de personalidade na Ontologia lukacsiana. A reflexão sobre o pensamento de Nietzsche indica a visão crítica ao irracionalismo, trazendo elementos significativos na sua apreensão. A reprodução social se faz presente analisada não só como complexo categorial que contém o trabalho, mas nos temas de educação e linguagem como complexos decisivos do desenvolvimento humano-social. Alienação é tema discutido no campo da Estética lukácsiana, abordando o caminho à subjetividade em sua obra tardia. Não faltou a autocrítica do próprio Lukács à categoria da reificação em História e Consciência de Classe. Completa o Anuário 2016, um posfácio de Sergio Lessa com reflexão inovadora de caráter metodológico no campo da física em seu desenvolvimento atual.Este Anuário mantém a publicação de artigos também em espanhol na tentativa de aproximação com autores da América Latina. Uma expectativa de resultar em parcerias em matéria de investigação e conhecimento de temas filosófico-científicos importantes para a humanidade.


Sumário:


Prefácio


A destruição da razão: trinta anos depois

Nícolas Tertulian


Lukács e Heidegger: a ontologia do século xx diante de Hegel

Vitor Bartoletti Sartori


El concepto de personalidad en la teoría marxista de György Lukács

Francisco García Chicote


Nietzsche e sua moral protofascista

Artur Bispo dos Santos Neto


Ontologia, emancipação e educação

Rafael Rossi


La reproducción en la sociabilidad humana: aspectos ontológicos centrales

Sergio Gianna & Gilmaisa Costa


Trabalho e linguagem na ontologia de lukács

Mariana Andrade


Enajenación y camino a la subjetividad estética en la filosofía tardía de György Lukács

María Guadalupe Marando


Educação e trabalho no processo de reprodução do ser social

Rosilene Rangel


György Lukács e a categoria da reificação: crítica e autocrítica em “História e consciência de classe”

Henrique Wellen


Posfácio – possibilidade, lei e acaso: os físicos e seus incríveis cíclotrons

Sergio Lessa

Publicações

Cursos e conferências
Posts em breve
Fique ligado...
Postagens recentes
Todas as postagens
Siga-nos
  • Google+ Basic Square

Todas as informações deste site podem ser reproduzidas por qualquer veículo de comunicação,
desde que citada a fonte, mantida a integralidade do material e sem uso comercial.